Segunda, 30 Março 2020

Agosto, mês das vocações

 

Agosto, mês das vocações. Somos convidados a refletir, rezar e responder a Deus: Qual a minha vocação? Vivo bem minha vocação?

A palavra vocação vem nos alertar para um chamado que Deus faz a todos os seus filhos. Um chamado exige alguém que chame e que corresponda. A primeira vocação é o chamado de Deus à vida e a vivê-la na correspondência com o desígnio de Deus.

A vida de todo ser humano é um dom de Deus. “Somos obra de Deus, criados em Cristo Jesus” (Ef 2,10). Existimos, vivemos, pensamos, amamos, nos alegramos, sofremos, nos relacionamos, conquistamos nossa liberdade diante do mundo e diante de nós mesmos. Somos criaturas de Deus. Não existe homem que não seja convidado ou chamado por Deus a viver na liberdade, que possa conviver e servir a Deus na pessoa dos irmãos, dos mais pequenos e necessitados.

Falar de vocação é sempre algo necessário e desafiador. É necessário porque Deus nunca deixa de chamar pessoas para compartilhar sua intimidade e desafiador porque exige um sério discernimento e coragem para uma resposta que compromete minha vida.

Deus continua sempre o mesmo e não se cansa de demonstrar sua bondade. Mas no mundo em que vivemos se torna extremamente difícil perceber esta presença e o chamado de Deus. Diante de um mundo cheio de possibilidades e oportunidades, facilmente perdemos a direção. No entanto, em meio a todas essas conturbações, Deus age misteriosamente na simplicidade de nosso dia-a-dia. Deus toca no coração das pessoas para que, livremente, elas disponham de seu tempo e de sua vida para colaborar de forma intensa no serviço de construção do Reino.

Na Igreja, somos iguais por razão da vocação em Cristo, porém, possuímos funções diferentes que supõem vocações diferentes.

Pelo batismo todos somos chamados à vocação de sermos santos como nosso Pai é Santo. Vocação esta que está intimamente ligada à nossa adoção filial por parte de Deus. Nesse sentido, tudo o que fizermos deverá contribuir para a nossa santificação e a dos outros, quer assumindo uma vocação de especial consagração na vida da Igreja quer sendo presença dela no mundo perante as várias profissões.
Diante da dimensão do chamado, existem muitos caminhos diferentes: a vocação cristã, de filho, batizado; a vocação laical, ao matrimônio ou a ser solteiro; a vocação ao ministério ordenado, ser sacerdote; e a vocação à vida consagrada, ser religioso.
Para responder ao chamado de Deus não é necessário ser perfeito. É preciso abrir o coração e deixar-se envolver pela graça de Deus que exigirá de nossa parte uma constante conversão.

Um exemplo de chamado que soube testemunhar de maneira particular o amor de Deus é Maria, a Mãe de Jesus. Na dinâmica do chamado de Deus, Maria soube livremente e sem medo entregar sua vida com grande alegria.

Jesus deixou os seus discípulos (hoje somos nós os discípulos e discípulas de Jesus) encarregados para a edificação da Igreja:“Ide, pois, fazei discípulos meus entre todas as nações...” (Mt 28,19) e assegurou que estará com eles todos os dias, até o fim do mundo. Assim, a Igreja para ser mais missionária e evangelizadora, necessita da colaboração de muitos, um deles é você: Deus te chama, tenha a liberdade e alegria de responder com seu sim a Ele.

Quem Somos

Mitra Arquidiocesana de Diamantina
Telefone: +55 (38) 3531-1094
Email: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Assessoria de Comunicação
Assessora:
Erika Rodrigues de Souza 
Email: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Programador/Designer: Adm. Adriano Leão Oliveira
Coordenação do Sistema: Pe. Lindomar Rocha Mota